Fatores de risco para osteoporose

osteoporose3

 

Diversos fatores, físicos e ambientais, podem aumentar o risco de osteoporose. Os principais são:

 

Sexo – mulheres estão mais sujeitas do que homens, pois têm ossos mais leves e finos e porque na menopausa deixam de ter a proteção do hormônio estrógeno;
Idade – O processo natural de envelhecimento reduz a velocidade de reposição de novas células ósseas pelo organismo;

 

Histórico familiar – Existe um componente genético na osteoporose e, por isso, quem tem familiares que já apresentaram a doença está mais sujeito a desenvolvê-la também;

 

Raça – O risco maior fica para mulheres de origem caucasiana ou asiática. Afro-descendentes e latinos têm risco menor;

 

Tamanho do corpo – Pessoas com baixa estatura e baixo peso – em geral com Índice de Massa Corpórea (IMC) abaixo de 19, têm maior propensão a desenvolver osteoporose;
Estilo de vida – Dieta pobre em cálcio, insuficiência de vitamina D, sedentarismo, uso de bebidas alcoólicas e cigarro aumentam o risco.

 

Existem ainda fatores relacionados ao estilo de vida e ao uso de determinados medicamentos que podem elevar o risco de ocorrência de osteoporose:

1 -Artrite reumatóide;

2 -Anorexia nervosa;

3- Excesso de exercícios ou sedentarismo;

4 – Baixo nível de testosterona em homens;

5- Hipertireoidismo

6 – Doenças que afetam a absorção de nutrientes, tais como a doença de Crohn ou doença celíaca;

7 – Doenças que causam longo período de imobilidade;

8 – Uso de corticosteróides para outras doenças por períodos mais longos do que três meses;

9 – Drogas anticonvulsivantes;

10- Drogas contra câncer de próstata que afetam a produção de testosterona ou sua atuação no organismo.

 

Caso você apresente algum dos fatores de risco para a osteoporose, procure seu médico. Se ele achar necessário, poderá pedir que você realize um exame de diagnóstico por imagem chamado densitometria óssea.

Fonte: www.osteoclube.com.br

Deixe uma resposta

Translate »