Prevenção na Osteoporose

cálcio

Se você identificou pertencer a algum grupo descrito em nossa postagem sobre fatores de risco para desenvolver osteoporose, saiba que algumas pequenas mudanças no estilo de vida ajudam a reduzir a possibilidade de surgimento da doença.

As duas recomendações principais são a prática de atividades físicas e a alimentação saudável.

A atividade física além de agir diretamente no esqueleto favorecendo a formação de massa óssea auxiliando a fixação do cálcio nos ossos, também influencia na força muscular e equilíbrio diminuindo o risco de quedas e consequentemente de fraturas.  É importante uma avaliação médica sobre o tipo de atividade que é recomendada para cada paciente e seguir  um plano de exercícios elaborados por um profissional da área.

A outra recomendação importante se refere a uma alimentação com produtos ricos em cálcio e vitamina D.  

Quando existe deficiência de cálcio na corrente sanguínea (por má alimentação, questões hormonais ou outros motivos) o corpo tende a repor a deficiência retirando cálcio dos ossos. A deficiência de cálcio pode levar a osteopenia, osteoporose além de outros sintomas como  agitação, unhas quebradiças, propensão a cáries, depressão, hipertensão, insônia, irritabilidade, dormência no corpo e palpitações.

 

Os laticínios (leite e derivados, como iogurte e queijo) são uma das fontes mais disponíveis de cálcio.

 

O cálcio também  pode ser encontrado em muitos alimentos vegetais, especialmente nos cereais e vegetais verde escuros, e é uma estratégia muito importante para pessoas que são intolerantes ao açúcar do leite, a lactose, ou simplesmente não gosta do sabor do leite e seus derivados. Outras fontes alternativas também são os pescados como sardinha, salmão e mariscos e cereais como aveia fortificada, arroz integral e pão integral e tofu.

 

A vitamina D (ou calciferol) é uma vitamina que promove a absorção de cálcio quando em conjunto com a  adequada exposição à luz solar. É obtida a partir do colesterol como precursor metabólico através da luz do sol, e de fontes dietéticas.  Alguns alimentos ricos em Vitamina D e as sua respectiva quantidade, estão listados a seguir:

Atum fresco (90g): 3.6 mcg

Sardinha fresca (100g): 5.2 mcg

Manteiga (1 colher): 0.45 mcg

Leite (1 copo): 0.17 mcg

Gema de ovo (100g): 0.53 mcg

Fígado de boi (100g): 1.12 mcg

Iogurte (1 potinho): 1.2 mcg

 

Deixe uma resposta

Translate »