Arquivo de Tags: indicações

densitometria femur

Exames de controle de densitometria óssea

As vantagens e  indicações para realização de exames de controle preconizadas são as seguintes:

Medidas seriadas de densidade mineral óssea podem demonstrar a eficácia do tratamento, detectando estabilidade ou ganho de densidade mineral óssea.

O período de intervalo entre exames deve ser determinado de acordo com a condição clínica de cada paciente.

 

Habitualmente, um ano após o início ou mudança do tratamento, nova medida de densidade mineral óssea é apropriada.

dexa2

Tempo de intervalo de exame da densidade óssea em idosas.

Artigo publicado na New England Journal of Medicine, cuja referência está no fim da postagem, discute o tempo de intervalo de exame e a transição para osteoporose em mulheres mais velhas.

O objetivo deste estudo foi determinar o tempo requerido entre dois estudos de densidade mineral óssea (DMO) para identificar osteoporose em mulheres com 65 anos ou mais. Os autores estudaram por 15 anos 4957 mulheres pós-menopáusicas com vários índices de T-score. O seguimento dessas mulheres incluía exames de estudo no ano 2, 6, 8, 10 e 16.

Densitometro

Indicações da Densitometria Óssea

A Sociedade Brasileira de Densitometria recomenda a realização do exame de densitometria óssea nos seguintes casos:

– Mulheres de 65 anos de idade ou mais e homens a partir dos 70 anos, independentemente dos fatores de risco;


– Mulheres na transição da menopausa com fatores de risco específico, associados com o risco aumentado de fratura, tais como baixo peso, fratura anterior por fragilidade e aumento do risco por uso de medicação;

– Mulheres jovens na pós-menopausa e homens entre 50 e 70 anos de idade com algum fator de risco mais importante;

– Homens com idade inferior a 70 anos e com fatores de risco para fraturas;

Translate »